quarta-feira, 7 de outubro de 2020

OPERAÇÃO COMBUSTÃO: VÍDEOS contrariam versão do MPRN e mostram que vereadora de Angicos não estava em posse de gasolina

A operação policial que sacudiu Angicos no início de setembro, denominada Combustão, começa a ganhar elementos que enfraquem a versão da acusação, feita pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Vídeos obtidos pelo Blog do BG fragilizam a principal linha de acusação do Ministério Público, segundo quem a vereadora Nataly Felipe foi presa em flagrante em posse de combustível do município.

No dia em que deflagrou a operação, os promotores anunciaram que a vereadora, que foi secretária de Saúde, estava em posse de um veículo do município e a prisão em flagrante se deu pelo armazenamento de gasolina em desconformidade com a lei.

Mas as imagens e o depoimento de uma testemunha enfraquecem a tese da acusação.

A gasolina que foi atribuída como em posse de Magali nunca foi apreendida na casa dela. O combustível estava dentro de um veículo SPIN, estacionado em frente ao hospital de Angicos, em frente ao qual mora Nataly.

Já no dia da operação a Justiça rejeitou a tese de peculato ao acolher o flagrante por armazenamento inadequado de combustível, ou seja, para o Judiciário não houve apropriação de bens públicos.

Além disso, o veículo estava sob a responsabilidade de Breno Yure de Oliveira Alves.

Responsável pelo gerenciamento da frota municipal de Angicos, Breno mora no mesmo endereço de Nataly, mas não foi alvo da operação.

Isso é: o carro estava sob a supervisão do responsável, estacionado em frente ao endereço no qual mora, mas foi atribuído como em posse da vereadora.

Já o combustível estava dentro da Spin em razão de viagem funcional que haveria para Pernambuco, tendo havido a escolha de pegar combustível do município para evitar gastar gasolina ao longo do percurso, onerando o contribuinte de Angicos.

Em depoimento, Breno confirmou que a acusação contra Nataly não tinha razão de ser, ou seja, que ele estava com o carro.

“Os vídeos obtidos pela defesa e o depoimento de Breno demonstram, sem qualquer margem para ilações, que Nataly não tinha a guarda do combustível apreendido, tampouco este se encontrava em sua residência”, afirmou ao Blog do BG a defesa da vereadora, representada pelo advogado Cristiano Barros.

Na decisão em que reconheceu que não se podia armazenar combustível nas condições em que estava, a Justiça prontamente afastou a tese de que Nataly praticou peculato, ou seja, que se apropriou de patrimônio público.

Apesar disso, a versão divulgada pela acusação é a que tem prevalecido até aqui. Confiram a nota do dia da prisão da vereadora.


Procurado, o Ministério Público do Rio Grande do Norte informou que não se posicionaria oficialmente sobre o tema.

VÍDEOS

Os vídeos abaixo foram captados no dia da operação. São quatro no total: um mostra um síntese dos agentes policiais entrando com o combustível na casa da vereadora.

Esse momento foi pouco depois das 07h da manhã do dia 1º de setembro. Depois das 9h, eles saem com o combustível com as imagens já captando promotores que participaram da ação.

Nesse momento, a versão do MP é que os policiais teriam pegado o combustível da Spin para dentro da casa da vereadora e verificado o conteúdo. Na divulgação, no entanto, foi dito que o combustível estava em posse dela.

Confira o vídeo com resumo e um mais ampliado:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!