quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Servidores estudam entrar na justiça contra indefinições de salários

A Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM-RN) e o Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sinsp) avaliam a possibilidade de recorrer ao Judiciário para garantir que o recebimento do pagamento dos salários por parte do Governo do Estado. A informação de que o Governo do Estado não deverá pagar o salário de dezembro e o 13º salário deste ano acendeu um sinal de alerta entre os servidores.

Segundo o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares, Eliabe Marques, além da ação judicial coletiva que tramita desde o final do ano passado no Tribunal de Justiça, cobrando o pagamento dos salários  da categoria em dia,  os integrantes da  associação estão ingressando com ações individuais no juizado  especial exigindo que o  Governo do Estado  pague especificamente o  13º salário ainda este ano. 

A instituição reúne 850 dos 1.400 subtenentes e sargentos do estado.“Estou, por exemplo, com dois décimos terceiros salários para receber. Desde fevereiro de 2016 que temos recebido salários com atrasos. Isso é fruto de uma gestão desastrosa, que não teve condições de planejar  nem equilibrar as finanças, tomando as medidas necessárias”, enfatiza Eliabe Marques. Ele se refere à cobrança da dívida ativa estimada em torno de R$ 7 bilhões, que, na avaliação do presidente da  ASSPMBM-RN, se o governo tivesse iniciado a recuperação desses débitos há quatro anos, teria ao menos R$ 1 bilhão em caixa para quitar as pendências da folha de pagamentos.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!