quarta-feira, 16 de maio de 2018

Assembleia Legislativa lança campanha de combate ao abuso infantil.

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vai lançar oficialmente na próxima sexta-feira (18) uma campanha de combate ao abuso infantil, considerado motivo de 18 mil novas denúncias a cada ano no Brasil. O lançamento ocorrerá durante uma audiência pública, com proposição do Presidente da Casa, Deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), da Presidente da Frente Parlamentar da Criança e do Adolescente, Deputada Márcia Maia (PSDB) e do Deputado Hermano Morais (MDB).

Em entrevista hoje (16), ao programa RN Acontece, a Diretora de Comunicação da AL/RN, Marília Rocha, explicou que o planejamento da campanha teve início em fevereiro, a pedido do Deputado Ezequiel Ferreira, em razão do número crescente de casos de abuso infantil. “só para termos uma ideia do problema, aqui no Rio Grande do Norte, a cada cinco minutos, temos uma denúncia e a cada dois dias, é constatado que uma criança sofreu abuso”, afirmou.

Segundo Marília Rocha, a Assembleia fez um estudo sobre a temática, com a ajuda da psicóloga infantil Helga Torquato, que tem acompanhado todo o trabalho da campanha. “identificamos esse problema na sociedade e estamos nos empenhando nesta luta”. E acrescentou: “O perigo está muito mais próximo do que agente imagina. Em mais de 90% dos casos, o abusador ou agressor é alguém próximo à família. É um vizinho, um padrasto, um tio mais velho ou um parente. E geralmente dentro de casa”, destacou.

Para a campanha, a AL conta com o apoio do Ministério Público, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, da Frente Parlamentar da Criança e do Adolescente e da Polícia Civil. “Temos recebido este apoio e queremos levantar o tema, queremos que a sociedade debata. Precisamos quebrar o silencio”, ressaltou a coordenadora de comunicação da Assembleia.

De acordo com Marília Rocha, a campanha fará uso de um vídeo com animação gráfica em 3D, com o slogan “para algumas crianças, monstros existem”. A história traz a reflexão de abusos sofridos por duas crianças, Bia e Arthur, vítima de pessoas conhecidas pela família ou por meio de abordagem na internet de maneira virtual.

A campanha também será veiculada em rádio no Rio Grande do Norte, alertando os pais ou responsáveis sobre a educação das crianças e a importância do diálogo. “agente tem tentando alertar os pais para que eles vejam onde os filhos estão, com quem estão, como estão dormindo e se alimentando. A internet também entra neste contexto, o assedio virtual, a pedofilia. As vezes a criança começa a se comportar de uma maneira diferente e é preciso estar atento a tudo isso”, explicou Marília Rocha.

A coordenadora lembrou do canal que a população pode utilizar para fazer as denuncias, que é o disque 100. “É o número em que as denúncias são realmente  encaminhas e tem uma efetividade no Rio Grande do Note. As pessoas são punidas”, discorreu.

Marília Rocha também disse que a Assembleia Legislativa, a convite da Unale, irá levar a campanha a outras Assembleias Legislativas do País, por ser algo educativo e trazer uma mensagem à sociedade. Segundo a coordenadora de comunicação, essa é a quarta campanha que a AL lança, abrindo um canal de debate com a população. As outras trataram de adoção de crianças (2015), de combate ao mosquito Aedes Aegypti (2016) e de doação de órgãos (2017).

Fonte: Nominuto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!